Após 28 anos, OMS retira transexualidade de lista de doenças e transtornos mentais


“Com a divulgação da 11ª Classificação Internacional de Doenças (CID), nessa segunda-feira (18), OMS deixa de classificar a transexualidade como doença mental.”

Bandeira do Orgulho Transgênero. Reprodução da internet.

Após 28 anos de luta da comunidade LGBTI+, a Organização Mundial da Saúde (OMS) decidiu retirar a transexualidade da lista de doenças e transtornos mentais, não sendo mais passível de tratamento e cura. A mudança veio com a divulgação da 11ª Classificação Internacional de Doenças (CID), nessa segunda-feira (18), pois “as evidências são claras de que não é um transtorno mental” – diz a OMS.

Até então, a transexualidade, condição das pessoas que não se identificam com seu sexo determinado ao nascer, era classificada como um transtorno mental, no mesmo rol de doenças como esquizofrenia, cleptomania e depressão. Com a mudança, ela passa a constar em uma categoria de um novo capítulo da CID, chamado de “condições relacionadas à saúde mental”.

A decisão de manter a transexualidade na CID é para que as pessoas nessa condição recebam auxílio médico se quiserem, mas sem um diagnóstico de doentes mentais, como era a praxe. Isso muda muito o olhar sobre essa população, pois uma pessoa transexual era estigmatizada ao ser classicada como doente, sofrendo o preconceito e a exclusão social como consequência.

A homossexualidade também foi retirada da lista de doenças da CID, na sua 10° edição.

Segundo a OMS, a CID é um mapeamento da condição humana, serve como base para entender do que as pessoas adoecem e morrem. Com base nas estatísticas, as decisões sobre onde e como investir recursos são tomadas de forma mais objetiva e racional.

A Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID) é o alicerce das estatísticas de saúde. Ele mapeia a condição humana desde o nascimento até a morte: qualquer dano ou doença que encontramos na vida – e qualquer coisa da qual possamos morrer – é codificado.

A CID-11 deve entrar em vigor em 1º de janeiro de 2022.


Acompanhe nossa Coluna LGBTI+!

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s