Editorial | Como Deus criou o tesão


“Quem já fez sexo sem tesão umas duas vezes sabe: a sensação é de tortura psicológica e física.”

Imagem: Ativismo Protestante.

Deus viu que sexo tinha tudo pra não ser feito: fatigante, sujo e pode resultar em doença incurável, morte e filho. Daí ele disse: “vou por uma coisinha aqui pra estimular”. Assim foi criado o tesão.

Quem já fez sexo sem tesão umas duas vezes sabe: a sensação é de tortura psicológica e física. Sexo formal, combinado, sem cumplicidade, frígido. Só torcemos para acabar logo… horrível!

Ele colocou essa coisinha gostosa em abundância, espalhada por todo o corpo né? O corpo humano é tesão da cabeça aos pés, toda zona dele é erógena. A orelha funciona como um alucinógeno, de tão sensível ao convite do prazer; sussurrou nela, nós viajamos, entramos em transe profundo. É quando perdemos a cabeça. Os olhos fecham e viram, indicando cumplicidade, aceitação, vontade mútua, gozo iminente. A boca morde, fala, geme e chupa: volúpia total e depravação é com ela mesmo. O pescoço é o pescoço né? Sem palavras! A pele se arrepia e sua, uma safada assumida. As pernas apertam, buscando mais contato e força. Os pés suspendem 60 quilos como se fossem 6 gramas. Leveza.

As tentativas de domesticar o corpo falharam, graças a Deus. Ninguém doma esse animal selvagem que o Criador colocou em cada um de nós, para o nosso próprio deleite e luxúria. Ainda que tentem cercear, aprisionar, limitar e censurar a multiplicidade do sexo explícito, entre quatro paredes ninguém deve satisfação a ninguém; nem a Deus. Seja por cima, por baixo, de lado, sentado ou de quatro, quanto mais sacanagem melhor. Enquanto o amor aquece, o tesão incendeia.

A elasticidade do corpo impressiona e frustra qualquer tentativa de mecanizar o sexo, seja através do medo, seja por meios de robôs. Nada consegue reproduzir tamanha perfeição. Só um corpo sacia a vontade de fazer sexo de outro corpo. Durante o ato sexual, é possível abraçar, rolar para lá e para cá, fazer contorcionismo (kama sutra)…Definitivamente, o corpo não foi feito para o pudor, mas para a sem-vergonhice.

Em seus Provérbios, o rei Salomão recomendou transar gostoso todos os dias e a todo momento, além de se manter sempre excitado sexualmente:

“Seja bendito o teu manancial; e regozija-te na mulher da tua mocidade. Como corça amorosa, e graciosa cabra montesa saciem-te os seus seios em todo o tempo; e pelo seu amor sejas sempre cativado.”

(Provérbios 5: 18-19)

Vale lembrar que Salomão, segundo o livro bíblico de Reis (1 Reis 11: 3), teve setecentas mulheres e trezentas concubinas.

E tudo isso, sexo oral, anal e vaginal (há até pedólatras), é dom de Deus. Aleluia!

Acompanhe nossos Editoriais!

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s