Editorial | A Frente Progressista  de Evangélicos pelo Estado de Direito 


“Oração, Ação, Resistência e Luta” 

Militantes da Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito. Reprodução do Facebook, editada.

Sob a palavra de ordem “nosso luto vem do verbo lutar”, evangélicos progressistas da Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito (FEED) se organizam na luta pelas causas dos pobres e das minorias. Além disso, fazem oposição política a governos de direita, defendendo ideias progressistas e denunciando o golpe político de 2016, que culminou no impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Histórico

A FEED nasceu no ano de 2016, com uma proposta de vanguarda em meio à luta pela reconstrução do Estado Democrático de Direito. Tem como seus fundadores Anivaldo Padilha, Nilza Valéria e Ariovaldo Ramos – segundo Sandra Regis, que milita pela Frente no Rio de Janeiro.

Pastor Ariovaldo Ramos e Guilherme Boulos, do MTST. Reprodução do Facebook.

Pautas

Dentre as pautas, na luta pelo Estado de Direito, estão o direito à terra, combate à intolerância religiosa e defesa do estado laico, direito da criança e do adolescente, enfrentamento à violência genocida nas periferias entre pobres e negros, violência contra a mulher, cuidado com o meio ambiente, defesa dos direitos dos trabalhadores, caminhada e luta com os sem teto, direito indígena e outras pautas de enfrentamento às injustiças.

“A FEED não é de caráter institucional. Caracteriza-se como um movimento de cristãos de diversos seguimentos denominacionais, que caminham juntos no enfrentamento a tudo que fere o direito e a dignidade humana, como ensina de maneira clara o texto bíblico. Não temos vínculo com nenhuma instituição evangélica, portanto, neste sentido, caminha de maneira autônoma” – afirma Marcos Aurélio, membro da FEED em Natal, Rio Grande do Norte.

Lutas e mobilizações nas ruas 

Ainda segundo Marcos Aurélio: “O ano de 20017 foi bastante desafiador para a FEED. Foi um período de ação nos estados onde atuamos. Fomos às ruas por eleições gerais, unimo-nos à luta dos trabalhadores, mobilizamo-nos contra a redução da idade penal, posicionamo-nos  contra o genocídio de pobres e negros e caminhamos ao lado de religiões de matriz africana, em apoio ao direito ao culto e à liberdade religiosa. Não ficamos calados nem apáticos à injustiça.”

Algumas fotos retiradas do Facebook:

Estrutura

Hoje a FEED atua em 15 estados do Brasil, e tem como coordenadores nacionais o pastor progressista Ariovaldo Ramos e Nilza Valéria. A FEED  tem uma página com quase 7 mil seguidores no Facebook, na qual divulga informações sobre suas ações e posicionamentos como Frente Evangélica.

Manifesto

Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito

Oração, Ação, Resistência e Luta

A Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito (FEED) é um movimento, nascido no meio cristão evangélico, com os objetivos de promover a justiça social, a defesa de todos os direitos garantidos pela constituição brasileira (direitos civis, políticos, sociais, econômicos, culturais, etc.) e de lutar pela legislação internacional de direitos humanos, enfrentando quaisquer violações de direitos humanos, lutando pela garantia do Estado Democrático de Direito.

A Frente surge em um momento de grande crise, aflição, angústia e incitação ao ódio, vividos pela nação brasileira, com ataques frontais ao pleno exercício da democracia. A ausência de serenidade e cautela nestes momentos críticos tem despertado muita preocupação e teme-se que o acirramento provocado pela ruptura democrática venha custar mais vidas humanas.

Conquanto tenha-se entre os membros desse movimento, como em todo o universo evangélico, as mais diversas opiniões políticas, ideológicas e opções partidárias, há em comum a defesa da tolerância, da paz e da justiça, conforme a orientação das Escrituras Sagradas. Deseja-se nesta Frente se posicionar a respeito dessas questões e acontecimentos. (Trecho do manifesto. Leia na integra!)


Colaborou nesse Editorial:

Marcos Aurélio dos Santos é Teólogo, facilitador da Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito (FEED) no Rio Grande do Norte e Coordenador do Espaço Comunitário Pé no Chão. Escreve como colunista do Centro Ecumênico de Estudos Bíblicos (CEBI) e do Ativismo Protestante.

Acompanhe nossos Editoriais!

 

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s