Osmar Carvalho | A ignorância de Sócrates e a ignorância da maioria

osmar carvalho
Osmar Carvalho – Vale do Anhangabaú, São Paulo. Imagem própria.

Impressiona e aborrece ver as pessoas agindo como papagaios, ouvindo e repetindo frases, sem nem saber o seu real significado, nem o contexto em que foram ditas ou escritas.

Uma das mais faladas e repetidas é a clássica “só sei que nada sei”, citada por Platão – em seu livro “Apologia de Sócrates”.

Sócrates disse essa frase quando estava no oráculo de Delfos, que o chamara de o mais sábio de todos os homens. Engraçado é que as pessoas usam a frase do homem mais sábio da época para justificar sua ignorância em determinado assunto, ou na maioria deles. Relacionam a frase à burrice, ignorância, falta de conhecimento.

Mas Sócrates recebe a afirmação do oráculo e questiona por que ele foi escolhido o mais sábio dentre os homens?

Ao observar seus contemporâneos gregos, ele encontra a resposta: Os gregos da época não estavam preocupados em saber, em aprender, em analisar as coisas do cotidiano do homem, pois eles achavam que já sabiam das coisas.

Sócrates então pensa: “Eu sei da minha ignorância e que preciso aprender a cada dia, enquanto a maioria está presa a sua ignorância, pois a tendo, desconhecem-na. O fato de saber da minha ignorância e reconhecê-la me faz superior à maioria.”

Sócrates está muito além de seu tempo e da maioria. Ele pensava. Foi condenado à morte. Sua acusação: perverter a juventude, por ensiná-la a pensar. Seus ensinos foram considerados perversivos. Eu diria que foram considerados “nocivos” à elite dominante da época.

Em sua prisão, Sócrates estava com os pés e as mãos livres. Um de seus discípulos, ao visitá-lo, disse-lhe : “Mestre, por que não tomas a rua e foges?”
Sócrates responde: “Não é isso que eles querem? Que eu me cale? Mas eu prefiro morrer a deixar de filosofar, de pensar!”

Pois bem, parece que de Sócrates pra cá pouca coisa mudou, pelo menos nesse nosso país. É tudo falado e replicado, mas pouco pensado e analisado.


*Osmar Carvalho é engenheiro e colaborador do Ativismo Protestante em São Paulo

Acompanhe nossa Coluna Opinião!

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s