Convenção Batista proíbe políticos e cantores e pregadores que cobram cachê, em cultos

Sem título
O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, em cerimônia na Igreja Assembleia de Deus Ministério do Belém. Imagem: Reprodução do Youtube.

A Convenção Batista Nacional (CBN), órgão representativo das Igrejas Batistas de cunho pentecostal, decidiu vetar a participação de cantores e pregadores que cobram cachês, durante os cultos das comunidades a ela filiadas A decisão foi apresentada na página 38 do “Manual do Mensageiro”, distribuído durante a XXXIX Assembleia da Convenção Batista Nacional, ocorrida no mês de Julho, na cidade de Búzios – Rio de Janeiro.

O texto indica ainda que a participação de quaisquer cantores e/ou pregadores deve ser feita mediante observação da vida e dos valores da pessoa convidada, tais como se estão de acordo com os valores do Reino, da doutrina, princípios e valores da própria denominação.

Além destas proibições e visando o ano de 2018, quando teremos eleições majoritárias, o documento também alcança os políticos, vetando a participação dos mesmos com intuito de promoção política durante as celebrações. Fica proibido também o apoio a quaisquer candidatos ou partidos políticos, tanto nas igrejas, quantos nas redes sociais ligadas à denominação.

A decisão tomada pela CBN coloca essa ramificação Batista em destaque, em relação às demais denominações existentes no país. Tudo isso porque é cada vez mais comum igrejas evangélicas de diversas denominações realizarem programações incluindo artistas do meio gospel, ou pastores que atuam como palestrantes. Além disso, nos últimos anos, principalmente quando se aproxima o pleito eleitoral, muitos políticos participam de cultos em diversas igrejas espalhadas pelo Brasil. Nesse caso, predominantemente políticos ligados à ideologia de direita, conservadora. Mas também existe a participação de alguns ligados à esquerda, como por exemplo a ex-presidenta Dilma Rousseff (PT-RS) e o Senador Lindbergh Farias (PT-RJ), que durante a campanha de 2014 visitaram algumas Igrejas Evangélicas.

A decisão não atinge todas as Igrejas Batistas em solo brasileiro, isso porque a Convenção Batista Nacional (CBN), surgida no ano de 1967 após ruptura dentro da Convenção Batista Brasileira (CBB), representa apenas as comunidades de caráter pentecostal, e que aceitam os dons do Espírito Santo em sua liturgia. Apesar da nomenclatura “Batista”, existe essa diferença entre as duas instituições.

A nossa equipe tentou fazer contato com a direção da instituição, mas não tivemos respostas. Apenas tivemos acesso a uma nota publicada no site oficial da CBN e assinada pelo atual presidente da instituição, pastor Edmilson Vila Nova. O documento diz que não há uma proibição ao pagamento de despesas e hospedagens para os convidados, nem ao menos ofertas generosas aos mesmos serão permitidas.

Segundo a CBN, a medida visa a tornar suas igrejas não coniventes com o “comércio espúrio da fé que é incompatível com os valores do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo”. A instituição espera que todas as Igrejas que são filiadas adotem tal postura, ainda que a própria CBN não possa intervir dentro de uma comunidade específica. A nota é concluída ressaltando que a decisão teve amplo e irrestrito apoio de todos os presentes na reunião.

Leia abaixo o comunicado da CBN


COMUNICADO OFICIAL

A Convenção Batista Nacional comunica que seu Conselho Nacional de Planejamento e Execução – CONPLEX aprovou em abril do corrente ano duas medidas, as quais se aplicam no âmbito da CBN, suas instituições, órgãos e departamentos, em nível nacional e estadual, visando preservar nossa Convenção do vergonhoso comércio que se instalou no mundo evangélico nos últimos anos.

A norma não é extensiva às igrejas, tendo em vista que a CBN não legisla sobre as mesmas. No entanto, serve como parâmetro para que as Igrejas Batistas Nacionais também a adotem.

A medida não proíbe pagar as despesas de viagem, hospedagem e outras; nem tão pouco de ofertar, com amor e generosidade, àqueles a quem convidarmos. Tem como objetivo impedir que a CBN e suas instituições sejam coniventes com esse comércio espúrio da fé que é incompatível com os valores do Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo.

A partir dessa decisão, nenhuma instituição, órgão ou departamento da CBN pode convidar pregadores, cantores e outros que façam exigências financeiras, quer por meio de contrato ou não, para participarem de alguma programação.

A segunda medida aprovada impede a propaganda política no âmbito da CBN, suas instituições, órgãos e departamentos em nível nacional e estadual, seja por meio de recomendação ou divulgação de qualquer candidato em eventos institucionais, bem como em suas redes sociais.

As medidas foram anunciadas na ocasião da XXIX Assembleia Geral que aconteceu na cidade de Armação dos Búzios/RJ, no período de 25 a 28 de julho de 2017; e receberam apoio amplo e irrestrito de todos os presentes.

Brasília, 30 de agosto de 2017.

Pr. Edmilson Vila Nova
Presidente da CBN


DIRETRIZES PARA CONVITES DE PRELETORES E CANTORES E POLÍTICA PARTIDÁRIA NO ÂMBITO DA CBN

1. Convite a preletores e cantores no âmbito da CBN.

“É vedado a CBN, seus Órgãos e Instituições, juntamente com as CBEs, fazer convites a pregadores, cantores e outros que façam quaisquer exigências financeiras. E também que se verifique se os convidados têm vida compatível com os valores do Reino de Deus e da doutrina, princípios e valores da CBN”.

2. Proibição de política partidária no âmbito da CBN.

“Fica proibida a divulgação de propaganda política partidária no âmbito da CBN, seus órgãos e instituições, bem como nas CBEs, seja essa propaganda realizada por meio das redes sociais ou qualquer outra forma de apoio e divulgação a quaisquer candidatos e também é vedado o uso da logo da CBN por quaisquer candidatos em campanha política”.

Conselho Nacional de Planejamento e Execução

Acompanhe nossa Coluna Igrejas!


Sobre o autor desse matéria:

Alain Oliveira é casado com Wanessa; estudante de geografia na Universidade Federal de Alagoas (UFAL); estudante de teologia no Seminário Teológico Batista de Alagoas (Setbal); membro da Primeira Igreja Batista em Tabuleiro (Maceió/AL) e seminarista pela mesma igreja. Trabalhou durante três anos com população de rua, conhece bem as injustiças cometidas com essas pessoas.

Um comentário

  1. Ouvi agora isto, vós, chefes da casa de Jacó, e príncipes da casa de Israel, que abominais o juízo e perverteis tudo o que é direito,
    Edificando a Sião com sangue, e a Jerusalém com iniqüidade.
    Os seus chefes dão as sentenças por suborno, e os seus sacerdotes ensinam por interesse, e os seus profetas adivinham por dinheiro; e ainda se encostam ao Senhor, dizendo: Não está o Senhor no meio de nós? Nenhum mal nos sobrevirá.
    Miquéias 3:9-11

    Curtir

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s