Denúncia | Quem são o pastor, a igreja e os fiéis evangélicos radicais com discurso de ódio no RJ


“Uma espécie de deep web religiosa, espalhada por redes sociais, canais de vídeos e sites em português e em inglês, a fim de alcançar não só brasileiros, mas também radicais religiosos cristãos de outros países.”

geração jesus
Evangélicos radicais fazem ato xenófobo contra muçulmanos no arpuador, Rio de Janeiro. Imagem: Reprodução da internet.

Vídeos mal feitos, linguajar chulo, palavrões, queima de símbolos religiosos, maldições, interpretações duvidosas da Bíblia, discursos de ódio, oposição à sociedade e suas instituições, xenofobia, intolerância religiosa, homofobia, misoginia, essas são as bandeiras da Igreja Pentecostal Geração Jesus Cristo, que alicia evangélicos radicais no Rio de Janeiro, homens, mulheres e jovens – sob o comando de seu pastor e líder, Tupirani da Hora Lores, auto-proclamado “o último Elias”; segundo ele, o primeiro pastor preso pela ditadura democrática no Brasil.

O pequeno grupo, formado por cerca de 20 membros da igreja, causou indignação, no último sábado (12), ao fazer um ato xenófobo contra muçulmanos mo Arpuador, Rio de Janeiro. A manifestação ocorreu no mesmo dia em que cariocas promoveram um “esfihaço” em solidariedade ao sírio Mohamed Ali, que fora vítima de xenofobia dias antes, em Copacabana. O grupo entoava um coro que dizia que o alcorão é o livro de ódio dos muçulmanos, manual de terror e pedofilia, e que os muçulmanos são assassinos de primeiro grau e terroristas.

Pesquisamos a rede que alimenta e dissemina os discursos de Lores e seu séquito extremista, uma espécie de deep web religiosa, espalhada por redes sociais, canais de vídeos e sites em português e em inglês, a fim de alcançar não só brasileiros, mas também radicais religiosos cristãos de outros países.

O pastor e seus discípulos: histórico de polêmicas e condenações por intolerância religiosa

Sem título
Pastor e líder da Igreja Pentecostal Geração Jesus Cristo, Tupirani da Hora Lores. Reprodução do Youtube.

O pastor Tupirani da Hora Lores, de 51 anos, se proclamou “o último Elias”, com base na profecia de Malaquias 4:5, livro do Antigo Testamento: “Eis que eu vos enviarei o profeta Elias, antes que venha o grande e terrível dia do Senhor”.  Seus discursos são sempre acalorados, enfáticos, enérgicos, palavras de ordem, orgulho de morrer por Cristo, trata todos como mártires e fala em ferir os infiéis, contrários ao que ele prega. Lores é mais um desses membros dissidentes de uma igreja evangélica, que sai e abre a própria igreja, com o discurso de que recebeu um chamado divino, uma missão. Esse discurso é comum a muitos pastores que fundam uma igreja, depois de passar anos no anonimato em outra igreja, sem uma história de sucesso. 

Segundo o jornal EXTRA, em matéria de 2009, o pastor foi preso preventivamente – junto com seu fiel seguidor, Afonso Henrique Alves Lobato, de 26 anos à época – , por crimes de intolerância religiosa, injúria qualificada e incitação ao crime, após gravar vídeos ofensivos. Os dois foram enquadrados no artigo 20 da lei 7.437, de 1985 (Lei Caó), que trata de preconceito contra raça, cor e religião, crimes inafiançáveis,  com pena prevista de dois a cinco anos de prisão. Afonso e mais três jovens da mesma seita já haviam sido condenados por invadir e depredar um Centro Espírita, em 2008.

Sendo o site do jornal O Globo, Lores também foi o primeiro caso de condenação por intolerância religiosa no país, por pregações contra outras igrejas, pentecostais, judaicas, islâmicas e afro-brasileiras, em 2012. O pastor não aceita outras denominações como igrejas de Cristo e afirma que pais-de-santo são homossexuais. Desde então Lores passou a ser tratado por seus fiéis como “o primeiro pastor preso pela ditadura democrática no Brasil”, um mantra bastante divulgado por eles nas redes sociais.

hora lores
Pastor e líder da Igreja Pentecostal Geração Jesus Cristo, Tupirani da Hora Lores. Reprodução do Youtube.

 

A Igreja Pentecostal Geração Jesus Cristo e seus fiéis

Sem título
Fachada da Igreja Pentecostal Geração Jesus Cristo

Um site de página única conta a suposta história do polêmico pastor (leia aqui). Segundo o site, a  Igreja Pentecostal Geração Jesus Cristo foi fundada por Lores, em 21 de Setembro de 1999, no bairro de Santo Cristo.  Atualmente, a igreja se localiza no Morro do Pinto, zona portuária do Rio.

Lores diz ter recebido uma revelação de que Jesus voltará no terceiro milênio, no século XXI, no ano de 2070, conforme consta no site www.ogritodameianoite.webs.com. Veja o vídeo abaixo.

Em um estudo (há vários estudos e várias “revelações divinas”), ele interpreta a passagem em que Jesus diz a Pedro que as portas do inferno não prevalecerão contra a igreja; segundo ele, as portas do inferno são qualquer organização fora da igreja, como a política e o congresso. Um dos slogans de sua igreja é “Bíblia sim, Constituição não!”, repetido cegamente por seus seguidores. Em um vídeo, um seguidor chega a colocar fogo na Carta Magna.

Os cultos são sempre interrompidos para que um ou outro fiel possa profetizar para Loures. São sempre palavras de engrandecimento, de reverência,  de otimismo e de certeza de que Deus o usará para ferir os infiéis; a igreja entra em êxtase. Veja o vídeo com trechos de um culto abaixo.

 

Estrutura baseada em redes sociais

A rede que alimenta e divulga os discursos de ódio do pastor Tupirani e de seus fiéis é uma verdadeira deep web religiosa; as informações muitas vezes são difíceis de serem encontradas. São milhares de estudos e vídeos espalhados por redes sociais, gravados por homens, mulheres e jovens. Os vídeos são sempre atacando outras religiões, igrejas e homossexuais; a linguagem é de baixo nível, com palavrões, xingamentos e maldições.

 

Sites

https://luizneneo4.wixsite.com/meusite/single-post/2017/06/19/Tupirani-da-Hora-Lores

www.ogritodameianoite.webs.com

www.thecryofmidnight.webs.com

 

Músicas

Há um uma playlist no Youtube com várias músicas compostas pelo próprio Lores, também com discursos de ódio contra igrejas pentecostais, contra muçulmanos, contra religiões afro-brasileiras, entre outros.

 

Estudos e ensinos

O pastor disponibiliza vários estudos escritos por ele, frutos de revelações que teria recebido de Deus. Servem como diretrizes para sua igreja e seu fiéis.

https://drive.google.com/drive/u/0/folders/0B1IqjvPFyzZwSE90X3p5Q04wZE0?tid=0B1IqjvPFyzZwSWhpQ1NoZGcwNjA

 

Redes Sociais

Facebook

https://www.facebook.com/Conhecereis-A-Verdade-1367738466639826/?hc_ref=ARQxEykBZWmn-7yVHtiCzB66X2Xj4cIdr3my1-tZzbW1mqe8wNUDZxucJ10_-GQT_tY&fref=nf

Youtube

Canal Última voz: 2561 vídeos

https://www.youtube.com/user/ultimavoz

Canal Centro de justiça: 1963 vídeos

https://www.youtube.com/user/centrodejustica/videos

Canal Mensagens de alerta: 563 vídeos

https://www.youtube.com/channel/UCwtKqeMSU_TZMBXBJlGzTEQ/videos

Canal Geração de mártires

https://www.youtube.com/channel/UCFKaD7pWHsGqQ6gQfGi69mQ

 

Discursos de ódio

“Quem não é intolerante religioso, não é cristão!”, diz um seguidor de Lores em um vídeo. Relacionamos alguns vídeos com discursos de intolerância religiosa, xenofobia e homofobia dos fiéis do pastor Tupirani. As falas são estarrecedoras.

Intolerância religiosa e xenofobia contra muçulmanos

 

Homofobia

 

Acompanhe nossa Coluna Igrejas!

3 comentários

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s